Pixelando

O que é Pixel? É  o menor ponto que forma uma imagem digital, sendo que o conjunto de milhares de pixels formam a imagem inteira.

O Projeto Pixelando abrange a prática do fazer e do pensar o audiovisual, buscando na formação de público e mão de obra o alicerce para a aproximação entre o espectador e às telas. Para tanto, iniciou suas atividades em 2009 com oficinas de audiovisual para jovens do bairro Salobrinho, em Ilhéus/BA, vindo a ser coprodutor do TCC Armadilha na Universidade Estadual de santa Cruz – UESC, e vem desenvolvendo ações de formação audiovisual até hoje.

Busca alcançar as meta do Plano Nacional de Cultura-PNC, que é fortalece o setor audiovisual, em articulação com a sociedade, para promove a cidadania, a democracia e a diversidade cultural da Bahia. O projeto foca principalmente a formação audiovisual, estimulando a criação, pesquisa, produção, distribuição de produtos locais. Descentralizando o acesso aos bens culturais e promovendo o conhecimento de equipamentos de produção audiovisual. Fortalece a implementação de Cineclubes no interior do estado.

Sendo assim, visando promover uma interação entre o público do interior do estado e a produção audiovisual, o Pixelando, em 2016, busca apresentar à cidade de Itabuna-BA as possibilidades existentes no mercado de trabalho audiovisual por meio de oficina, cineclube e produção audiovisual, para uma ampla discussão sobre a teoria e a prática da arte da imagem em movimento.

Visa trabalhar com jovens de escolas públicas, investindo assim na formação, pensando no presente e futuro do audiovisual. Uma maneira de desenvolver a capacidade crítica para a observação e leitura das obras audiovisuais, dentro do contexto contemporâneo, suprindo a formação de público hoje tão importante para que os espectadores entendam melhor as produções atuais e reflitam sobre a linguagem do audiovisual. O impacto social é nítido na medida em que o projeto busca promover atividades lúdicas para uma comunidade desfavorecida e ávida por ações que fomentem o seu crescimento cultural, principalmente na cidade de Itabuna que atualmente não conta com um cinema.

Isso nos possibilita alcançar resultados sociais amplos: redução de vulnerabilidade social, além de contribuir para o crescimento individual e coletivo do público atendido. Tendo em vista que o audiovisual brasileiro é pouco visto e discutido, já que os cinemas não oferecem preços acessíveis à maioria da população e que as emissoras de televisão exibem em sua maioria filmes de outras nacionalidades, vê-se a necessidade de fomentar a discussão sobre a importância e representatividade dos filmes brasileiros e principalmente baiano para a nossa cultura e a formação de público. Com uma equipe formada por profissionais que atuam na Bahia, o projeto visa também ser mais uma oportunidade de formação, aperfeiçoamento e desenvolvimento desses profissionais. Pretende-se, por fim, fomentar a prática do audiovisual, formando multiplicadores e mobilizadores da cultura local.

O projeto Pixelando é uma realização do Núcleo de Produções Artísticas – NÚPROART e foi contemplado pelo Edital AGITAÇÃO CULTURAL – Dinamização em Espaços Culturais da Bahia – 2/2015, com o apoio financeiro do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Secretaria de Cultura e Governo do estado da Bahia.